9 de dez de 2009

Introdução ao Livro de Apocalipse


Revelação de Jesus Cristo, que Deus lhe deu para mostrar aos seus servos as coisas o que em breve há acontecer. Ele enviou o seu anjo para torná-la conhecida ao seu servo João, que da testemunho de tudo o que viu, isto é, a Palavra de Deus e o testemunho de Jesus Cristo. Feliz aquele que lê as palavras desta profecia e felizes aqueles que ouvem e guardam o que nela está escrito, porque o tempo está próximo – Ap. 1.1-3

1. Apocalipse é o apogeu da revelação divina, é a revelação de Jesus Cristo aos seus servos; o termo “revelação” significa literalmente no original retirar, remover completamente, descerrar, tirar fora, como as autoridades fazem nas inaugurações de placas comemorativas, estatuas, retratos; removendo totalmente o pano em que estão envolvidos para que todos possam ver aquilo que até então estava oculto. O termo vem de duas palavras originais: a preposição “apo”, com o sentido de afastado, distante, e o substantivo kalupsis, significando remoção, retirada, revelação, descobrimento.
Apokálupsis (revelação) é exatamente o oposto de “sunkalupto” (esconder, ocultar totalmente, encobrir). Estes dois termos originais com seus dois sentidos aqui abordados, podemos vê-los juntos em Lc. 12.2, onde encoberto é “sunkalupto”, e revelado é “apocalupto”. O termo e seus cognatos aparecem em vários lugares do novo testamento, como em I Co. 1.7; II Ts. 1.7; I Ped. 1.7
O Livro de Apocalipse é o oposto do livro de Gênesis ( aqui fala do começo de todas as coisas), enquanto o outro da consumação; se existem dois livros da Bíblia que o diabo nutre um ódio muito grande estes livros são: Gênesis e Apocalipse, pois Gênesis fala da sua derrota e Apocalipse mostra detalhes como se dará essa derrota.
O Apocalipse contém a última mensagem de Jesus à sua igreja, uma mensagem sobre a sua volta – vide Ap. 22.20.

2.CONCEITOS E MÉTODOS DE INTERPRETAÇÕES DO LIVRO DE APOCALIPSE
2.1. Ponto de vista preterista (Passado)
2.2. Ponto de vista histórico
2.3. Ponto de vista futurista
2.4. Ponto de vista simbólico (ou místico) – também chamado de idealista e espiritualista (espiritualista aqui, nada tem com espiritismo)

3. CONHECENDO ALGUNS DETALHES IMPORTANTE SOBRE APOCALIPSE
O autor do livro de apocalipse é João, ele escreveu esta carta provavelmente no ano 96 d.C., quando se encontrava na Ilha de Patmos, por causa da Palavra de Deus e do Testemunho de nosso Senhor Jesus Cristo – AP. 1.9, nossa convicção solene é que João o escreveu. Houve trovão quando Deus escreveu as primeiras palavras da Bíblia (cf. Ex. 19.16 e 30.18). Assim, suas últimas palavras só podiam ser escritas por João, “o filho do trovão” – Mc. 3.17; e AP. 22.18.
O livro de apocalipse contém 22 capítulos, 404 versículos, 12.000 palavras e 9 perguntas. È o único livro profético do novo testamento, o livro é composto ao redor do simbolismo do número sete. Há sete cartas, destinadas há sete igrejas, sete selos misteriosos, sete trombetas, sete castiçais de ouro, sete anjos executando juízos divinos, um cordeiro com sete pontas e sete olhos, sete promessas para “aquele que vencer”, sete bem-aventuranças. Sete, declara o Dr. H. Lockyer, Sr., provém de uma raiz hebraica que significa: “ ser completo, satisfeito, ter suficiente”, e transmite a idéia de perfeição ou totalidade.

4. A DIVISÃO GERAL DO LIVRO DE APOCALIPSE

PARTE I – CONCERNENTE AO SENHOR
Capítulo 1 – São coisas passadas no tempo de João – “coisas que viste” – 1.19

PARTE II – CONCERNENTE A IGREJA
Capitulo 2 e 3 – São coisas presentes – “coisas que são” – 1.19

PARTE III – CONCERNENTE AS NAÇÕES
Capítulos 4 a 22 – São coisas futuras – “coisas que brevemente devem acontecer” – 1.19

5. AS SETE BEM-AVENTURANÇAS DO LIVRO DE APOCALIPSE
A Palavra bem-aventurada significa: feliz, no apocalipse vamos encontrar na expressão do número sete como são felizes aqueles que estão nos domínios do Soberano Senhor da Glória, sendo assim temos as chamadas sete bem-aventuranças encontradas no maravilhoso livro, vejamos cada uma delas e atentemos para cada detalhe nelas expostas:

1. “Bem-aventurados aqueles que lêem e aqueles que ouvem as palavras da profecia e guardam as coisas que nela estão escritas” – 1.3

2. “Bem-aventurados os mortos que desde agora morrem no Senhor” – 14.13

3. “Bem-aventurados aquele que vigia e guarda as suas vestes” – 16.15

4. “Bem-aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro” – 19.19

5. “Bem-aventurados e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição” – 20.6

6. “Bem-aventurados aquele que guarda as palavras da profecia deste livro” – 22.2

7. “Bem-aventurados aqueles que lavam suas vestes” – 22.14

6. BREVE ESBOÇO DO LIVRO DO APOCALIPSE
Uma das formas de estudo da Bíblia é o chamado estudo sintético, o que inclui o esboço de cada livro. O estudo sintético da Bíblia considera e estuda, entre outras coisas, o seguinte:
• A Bíblia como um todo, isto é, seus 66 livros em conjunto;
• Cada livro da Bíblia como um todo;
• Esboço de cada livro da Bíblia;
Esse método de estudo é prioritário para quem quiser passar à análise dela. Noutras palavras: jamais se deve procurar analisar a Bíblia, seus livros, seus capítulos, versículos, palavras, frases e idéias, sem primeiro fazer uma acurada e completa síntese de tudo isso. Espiritualidade, discernimento espiritual, maturidade são de vital importância aqui. O método sintético pode ser comparado ao viajante que sobe à montanha para obter uma visão global e panorâmica de toda a região que pretende conhecer e explorar detalhadamente. Em se tratando da Bíblia, significa estudar o conteúdo geral de cada um de seus livros antes de cuidar de sua interpretação e/ou análise. Sintetizar é abreviar, esboçar; analisar, é ampliar decompondo. Vejamos:

Cap. 1 – A Visão de Cristo glorificado

Caps. 2,3 – A Igreja no passado e no presente

Cap. 4 – A igreja arrebatada

Cap. 5 – A igreja glorificada

Cap. 6-18 – A grande tribulação

Cap. 19 – A volta Pessoal de Jesus em Glória

Cap. 20 – O milênio e o juízo final

Caps. 21,22 – O perfeito estado eterno


“Ao Rei Consagro o que Fiz” – Sl. 45.1
Pr. José Carlos Alexandre

Nenhum comentário:

Postar um comentário